sábado, 7 de janeiro de 2012

NitTrans tem agentes ingleses em Niterói??!!

A secretaria municipal de Segurança e Controle Urbano, diz em matéria n'OGlobo que vai combater às irregularidades nas praias..
http://br.noticias.yahoo.com/combate-%C3%A0s-irregularidades-nas-praias-ser%C3%A1-refor%C3%A7ado-171900740.html
Este blog sugere que comecem por essa irregularidade: que tal combate seja feito em concordância com a NitTrans - as secretarias em Niterói não tem o hábito de funcionar de forma coordenada.. - que coloca placas na rua sem obedecer as respectivas mãos... 
Será que os agentes são londrinos, ou andam de trás pra frente?!
Ou simplesmente não prestam a menor atenção ao trabalho?!
Esta aconteceu em Itacoatiara no dia 7jan2012, onde leitor enviou as seguintes fotos:
O carro abaixo estacionou diante da placa que dizia: Início de vagas para motocicletas.. Imaginou, que dali em diante seriam as vagas para as motos, considerando a mão da rua, etc e tal.. E parou antes da placa, supostamente em local permitido, conforme a placa... e foi pra praia.

Ao voltar para pegar seu carro, foi informado pelo funcionário do quiosque próximo, que seu carro parara 'dentro' do trecho destinado a vagas para motos... e só aí se deu conta, com indicação do rapaz, que mais atrás havia outra placa, um pouco mais recuada, que dizia ser o final do trecho das ditas vagas!!... 
Porque mesmo não vendo a placa anterior, obedecendo e de acordo com o sentido da rua, ninguém estacionaria diante de uma placa que diz ser o término do trecho, o que caracterizaria que o carro estava DENTRO do trecho!!.. e assim qualquer problema seria evitado. 
Tanto para as motos, que tiveram suas vagas limitadas pelo equívoco - ou ineficiência da NitTrans?! - quanto para uma eventual multa..
Definitivamente os agentes de trânsito não observaram que nas placas que colocaram o sentido do trecho - início e final - deve ser observado e respeitado em relação à mão da rua. Afinal não somos ingleses, nem andamos de trás pra frente...







quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

A Política Nacional de Mobilidade Urbana

Extraído do blog Luís Nassif On Line, qui, 05/01/2012 - 15:17 http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-politica-nacional-de-mobilidade-urbana#more

Por Gustavo Belic Cherubine
Do Portal do Trânsito


Sancionada lei da Política Nacional de Mobilidade Urbana

A presidente Dilma Rousseff sancionou, mesmo que com vetos, a lei que institui a Política Nacional de Mobilidade Urbana. O objetivo é investir mais e priorizar o transporte coletivo urbano e com isso conquistar melhorias no acesso e deslocamento de pessoas e cargas dentro dos municípios brasileiros.

A lei prevê a instituição de pedágio urbano em grandes cidades. Entre os vetos está a proposta de revogação da gratuidade da utilização de transporte público coletivo para carteiros e fiscais do trabalho.

A lei entrará em vigor 100 dias após a data de publicação. Os municípios que não tenham elaborado o plano dentro do prazo terão mais três anos para fazê-lo. “Findo o prazo ficam impedidos de receber
recursos federais destinados à mobilidade urbana até que atendam à exigência desta lei”.

http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=1&data...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Propaganda eleitoral antecipada..pode?!

Carta de leitor: 
"Desde o início de dezembro, um morador do bairro Palmeira, no Fonseca (Rua Henrique Lage, nº 56), pintou seu muro e colocou, de forma gigantesca a imagem de um galo com a seguinte frase chamativa: SEMPRE GALLO!, que vem a ser o vereador do partido do prefeito. Se isso não é propaganda política antecipada, comercial do caldo Knnor é que não é. ATENCÃO TRE!!!!!! Arlette Mathoso - Professora aposentada (Fonseca-Niterói)"
Na Câmara:
Vão alegar que não há nada escrito que são candidatos... Pode?!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

"Caro Gilson Monteiro, (..)"

Em resposta ao 'Colunista Social' Gilson Monteiro, que em sua coluna do dia 31 de Dezembro no jornal O Globo Niterói publicou a seguinte nota sobre o Ocupa Niterói:
"Ocupa (e vende): Estudantes da UFF que há dias ocupam com barracas a Praia de Icaraí aproveitam o ponto para vender seus livros e quadros."

domingo, 1 de janeiro de 2012

“O Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”

Link para download da Cartilha “O Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”
http://www.amarribo.org.br/index.php?option=com_remository&Itemid=151&func=startdown&id=73


Veja alguns itens do índice:
  Por Que Esta Cartilha Foi Escrita (reproduzida abaixo)
Introdução
Amigos Associados de Ribeirão Bonito (AMARRIBO)
O Padrão Típico de Corrupção 
Sinais de Irregularidades na Administração Municipal 
Os Bastidores das Fraudes 
Investigações, Provas e Confronto
O Exemplo de Ribeirão Bonito
As ONGs e o Combate à Corrupção
O Recurso a Leis e Órgãos
Sugestões para Mudanças 
Compromisso de Candidatos
Prefácio da Terceira Edição Locais onde Denunciar ou Obter Informações 

A Legislação Básica 
Juntas Comerciais  
Por Que Esta Cartilha Foi Escrita
Este texto tem como objetivo indicar caminhos que se podem trilhar no combate à corrupção. Ele é resultado da experiência bem-sucedida da comunidade paulista de Ribeirão Bonito, da qual os autores participaram.
O testemunho sistemático de operações e atos suspeitos por parte de autoridades de Ribeirão Bonito, encabeçadas pelo então prefeito, levaram a organização não governamental AMARRIBO (Amigos Associados de Ribeirão Bonito) a liderar um movimento para o monitoramento, a cobrança e a contestação de atos das autoridades municipais, buscando ao final o afastamento dos envolvidos. Para isso contou com o apoio indispensável da comunidade.
O prefeito da cidade renunciou alguns dias antes da votação e fugiu da cidade, sendo mais tarde preso. Hoje responde a diversos processos judiciais. Novas revelações indicam que associada ao prefeito estava uma grande organização criminosa com atividades espalhadas pelo Estado.
Ao longo dessa empreitada, os autores acumularam conhecimentos a respeito dos mecanismos empregados em fraudes municipais e dos instrumentos que podem ser utilizados para combatê-las.
A percepção pública é de que casos como o de Ribeirão Bonito não constituem exceção no Brasil. O acompanhamento e supervisão permanentes da conduta dos administradores públicos é uma forma essencial de controlar a corrupção. Para isso, é necessário informação e daí a razão dessa cartilha ser escrita.
Na primeira parte, descrevem-se os sinais típicos da presença de corrupção numa administração municipal, como identificá-los e quais as ações possíveis para combatê-las. Na segunda parte relata a experiência de Ribeirão Bonito. Na parte final reúne informações sobre instituições que podem ser acionadas para se contrapor à fraude, dispositivos legais pertinentes e outros dados.
Os autores