sábado, 28 de agosto de 2010

Entrevista: Pavan Sukhdev

Entrevista com Pavan Sukhdev, assessor especial da Green Economy Initiative, do Programa Ambiental das Nações Unidas. Também participa do The Economics of Ecosystems and Biodiversity (TEEB), que tem como objetivo alertar para o custo global da perda da biodiversidade. Pavan aborda os seguintes tópicos: as novas formas de fazer comunicação, a sociedade do consumo, o mundo sustentável, o futuro do planeta e o papel do Brasil no cenário mundial.

Resposta a nossos anseios??..

Recebi esta indicação de uma 'assinante' deste blog.
Trata-se do Niterói Como Vamos.
Vocês conhecem?
Eu ainda não.
Sugiro que entrem na página que encontra-se em construção no endereço http://niteroicomovamos.com
Tem também a do Rio...http://www.riocomovamos.org.br
Será a resposta a nossos anseios?!...
Só indo lá conhecer!

Começa assim:

Carta de Apresentação Niterói Como Vamos
Nós temos um sonho. O sonho de construirmos cidades mais justas e sustentáveis. Isto não é um devaneio, pois pensamos que com determinação, compromisso, responsabilidade e diálogo, podemos ajudar a construir a cidade que sonhamos.

Nosso movimento tem como princípio que, para sonhar o futuro da cidade, é imprescindível construir espaços de convivência, onde o diálogo entre atores públicos e privados, individuais e coletivos, seja permanente participativo e frutífero na geração de alternativas para a transformação da cidade. Por outro lado, não pretendemos construir espaços de diálogos pautados apenas no consenso e reconhecemos que o conflito e o amplo debate em torno da livre expressão de idéias e projetos constituem também o fundamento de cidades mais justas e sustentáveis.

A cidade que consegue pensar sobre si mesma consegue levar a seus cidadãos a idéia de pertencimento, reforçando o princípio de reconhecermos nossas diferenças, mas também as igualdades, com direitos e deveres compartilhados de conviver no espaço urbano da nossa Niterói. Por isso, dizemos que NITERÓI COMO VAMOS é nosso, não é de um grupo, favorecido ou desfavorecido.

Mas, de nada vale sonhar a cidade sem agir e transformar a própria cidade. Por isso, ......

Que fazer, além dos Desabafos?!

Cynthia e Irma,
Quando,há algum tempo atrás,surgiu a possibilidade de acabar o nosso "Desabafos Niteroienses" fiquei com muita pena de não termos aproveitado a oportunidade para fazer um movimento mais "efetivo"(digamos assim)...
A coisa voltou e nada fiz para tentar chegar onde queria...
Ontem,depois de ler os comentários a respeito de Pendotiba,pensei outra vez:fazer o quê???
Aí vem a Irma e diz:"estou muito a fim de agir"...
Pois eu também,Irma.
Alguma ideia, alem dos Desabafos?
Já pensei em montarmos um grupo para "fiscalizar" nossos vereadores.Listaríamos os tais e cobraríamos,mes a mes,suas atividades.Teríamos um plantão permanente nas sessões da Camara... E divulgaríamos na imprensa ou em algum meio alternativo...
Em MG, na cidade de S.J. del Rei,tem um jornal chamado "Jornal do Poste".Ele fica fixado em alguns postes da cidade e fornece informações as mais variadas à população (até avisos de falecimento,missas,...). Penso que poderíamos fazer algo assim só com informações dos nossos políticos municipais...
Estou "viajando" mas pode ser que alguem tenha alguma ideia mais interessante...
Vamos conversar a respeito???
Abraços da
Fátima Nunes.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Progresso é bom mesmo?!

Progresso é bom mesmo?!
Pra quem?...
Tenho minhas dúvidas...
Essa é a pergunta que devemos nos fazer.. pra quem??...
Crescer às vezes é inevitável.. mas há como, no papel de administradores de cidades, estado e país, definir estratégias de crescimento, direcionar, restringir, detectando quando o crescimento é nocivo para a comunidade.
Não sou especialista no assunto, mas o que vem acontecendo com Niterói é criminoso. Basta estar um dia na cidade e observar.
Como anda o tráfego?
O sistema de esgoto está sendo ampliado?
Como fica a cidade depois de uma chuvazinha qualquer, não falo de temporais como o que abalou a cidade em março..?
O que fazer com toda a população - no sentido de mais carros, mais esgoto sanitário e que deverá ocupar todos os prédios que estão sendo construídos no Jardim Icaraí?? Qualidade de vida é que não terão!!!...
Só que o que vemos em Niterói são autoridades 'de costas' para o bem estar público...
As eleições estão aí....
É desesperante.

Cynthia Gorham

Prezados Niteroienses...

Prezados Niteroienses,
como vizinha da Valéria aqui no Sapê, e sabendo de toda essa articulação há mais de dois meses, venho como cidadã tomando algumas atitudes que menciono abaixo, buscando entender o que está acontecendo com Niterói, mas acho importante deixar registrado aqui minha opinião como moradora da região.
Não vejo mais o problema sendo só de Pendotiba. Minha ótica agora mudou, ela aumentou, vejo que estamos vivendo uma ação presente do planejamento estratégico REGIONAL – RJ.
Os eventos que estão para acontecer no Rio de Janeiro já estão impactando em nossa cidade - NITERÓI e em nossa região - PENDOTIBA.
O Rio de Janeiro vai sofrer muitas intervenções até 2016, portanto Niterói não poderia ficar de fora.
A questão é pensarmos como Niterói vai ficar, com tantas intervenções primordiais e necessárias, para o tempo presente - hoje, se até agora 04 meses depois das chuvas nada foi feito ainda na reconstrução da cidade.

E ainda como realizarão tantas obras, para o tempo futuro - de curto prazo, como:
•Obra faraônica do Bairro Modelo de 1.600.000m2,
•Túnel Charitas/Cafubá,
•Pontos de ônibus - 18 milhões pagos pela prefeitura e não instalados,
•Torre Panorâmica,
•Museu,
•Obras Viárias no entorno de Pendotiba,
1. Viaduto,
2. Alargamento da Washington Luiz,
3. Alargamento da Estrada da Fazendinha e
4. Alargamento da Estrada Caetano Monteiro
5. e outras que não sabemos...
Cabe aqui perguntarmos, quanto às obras de alargamento dessas vias, alargar para quê?
A Alameda São Boaventura, a Roberto Silveira e a Ponte também irão ser alargadas?
Senão... Revisão do Plano Diretor, feito pela UFF, alerta para colapso na Ponte. Jaime Lerner vai ter muito trabalho...

E obras inacabadas ou com cronograma atrasado, exemplos:
•Cinema no Gragoatá,
•Caminho Niemeyer,
•Obras do terminal Rodoviário João Goulart,
•Parque da Cidade,
•Posto de saúde no Largo da Batalha
•Creche no Caramujo
•Recuperação de todas as encostas que caíram
Niterói vai virar um grande canteiro de obras... Como? Se até agora nenhum centavo foi aplicado no socorro dos desabrigados e dos que estão ainda em área de calamidade/risco.

Como vai ficar Niterói?
Não vamos agora nos intimidar. Temos sim, neste momento, a oportunidade de PARTICIPAR como representantes da sociedade civil, atuando não mais como simples observadores, e sim como membros, desta sociedade, atuantes, que exigem respeito e o cumprimento das leis municipais, atuação dos Conselhos Urbanísticos e de Meio Ambiente e dos respectivos Fóruns que existem e que têm a responsabilidade de cumprir de fato sua função.
O caminho é procurar todos os órgãos e autoridades afins, que tem a responsabilidade de informar e colaborar com ações, sobre essa situação de Niterói e da região de Pendotiba.
•Ministério Público Estadual – de Niterói – área de tutela coletiva e meio ambiente
•Compur(Conselho Municipal de Política Urbana da cidade do Rio de Janeiro)
•Commam (Conselho Municipal do Meio Ambiente)
•CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente)
•INEA (Instituto Estadual do Ambiente)
•IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil)
•Câmara de vereadores de Niterói – solicitando uma audiência pública com os vereadores
•Partido Verde (Marina - Gabeira)
•Ex. Ministro de Meio Ambiente (Carlos Minc)
•Órgãos de proteção à fauna (temos na região de Pendotiba VÁRIOS animais, cujo habitat natural vem a ser as florestas de Mata Atlântica de Pendotiba)
•Globo News – cidades e soluções – André Trigueiro

Outro caminho é multiplicar as informações, pois a população de Niterói não está sabendo de nada...

Façamos todos a nossa parte.
FISCALIZE, INFORME e COBRE atitude desses órgãos. Eles existem para isso!
Não devemos ter medo do progresso. O progresso é bom!
Não podemos ter atitudes egoístas que engessem a tomada de crescimento natural da cidade.
O que temos que ter em foco, é o compromisso, como cidadãos, de EXIGIR que o Plano Diretor da cidade de Niterói, ONDE MORAMOS, seja respeitado e, se for o caso dele vir a ser revisado, que seja revisado com o acompanhamento da sociedade, que isso venha a público.
O plano diretor de uma cidade é como a CONSTITUIÇÂO. Não pode ser mudado por interesses desconhecidos. Isso não pode acontecer.
Temos que buscar e apresentar SOLUÇÕES ALTERNATIVAS DE HABITAÇÂO para nossa cidade. Não podemos nos isentar dessa responsabilidade. Isso sim é o maior perigo!
1)Solução de habitação, para o crescimento da população;
2)Solução de habitação para os DESABRIGADOS;
3)Solução alternativa de transporte coletivo;
4)Solução para o caos de trânsito de hoje.

Se a sociedade civil não intervir nesse processo, “o Governo federal,estadual e municipal” vão fazer o que for melhor para “eles” e não para cidade e seus moradores.
Volto a dizer não tenham medo do progresso.
Quando pensarem em soluções para os itens acima, não se esqueçam de pensar em soluções exeqüíveis e interessantes que possam somar com a situação crítica de nossa cidade e a agenda de eventos que estão confirmados no Estado do Rio de Janeiro, e Niterói sofrerá o impacto de crescimento da região por conta desses eventos:
Acidentes e fatos críticos ocorridos em Niterói
1. Desabamento da cidade, com chuvas de Abril/2010 x construções em áreas de risco negligenciadas e até oficializadas pelo poder público
2. Estado de calamidade pública da cidade de Niterói
3. Falta de tratamento nas encostas e a população desabrigada
Eventos em curso
4. Eleições para Presidente - 2010
5. Eleições para Governador e Deputados Federal e Estadual - 2010
6. Comperj - 2013
7. Copa 2014
8. Olimpíadas 2016
Nossa participação como sociedade civil é muito importante, pois se os acidentes críticos não forem resolvidos, e, quando todos esses eventos passarem, o que vai sobrar de Niterói?
Afinal pretendemos continuar a viver aqui nesta cidade. No que restar dela!

Segundo nota da imprensa:
Niterói ocupa a terceira posição entre as cidades brasileiras e a primeira no Estado, no Índice de Desenvolvimento Humano. Este índice é mensurado pelos indicadores de saúde (longevidade); educação (alfabetização) e renda. Este conceito foi desenvolvido pelo prêmio Nobel de Economia de 1999, professor Amartha Sen e incorporado ao relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. A cidade possui indicadores favoráveis de educação, renda e longevidade o que lhe confere um Alto grau de Desenvolvimento Humano.

1º São Caetano do Sul (SP): 0,919

2º Águas de São Pedro (SP): 0,908

3º Niterói (RJ): 0,886

4º Florianópolis (SC) : 0,881

5º Monte Belo do Sul (RS): 0,874

Fonte: (IBGE, IPEA, FJP)

Para concluir meu discurso, entendo que se temos esse alto grau de desenvolvimento, temos que ter uma alta participação como sociedade civil, com um alto grau de exigência de qualidade de vida para todos.
Quando Niterói desabou e casas caíram, elas caíram em cima de todos nós, a cidade parou e um número importante de pessoas morreu, e outras estão confinadas em abrigos.
Vamos usar então este alto grau de desenvolvimento para fazer o melhor por nossa cidade. Vamos cobrar ação do Município, e exigir que a prefeitura siga o que está escrito no plano diretor da cidade, que respeite as áreas de função social, as áreas de especial interesse ambiental e as áreas de preservação permanente.
Com relação ao bairro modelo, acho importante acrescentar como comentário final sobre o que a ONU recomenda para programas habitacionais de grande porte:

A Organização das Nações Unidas - ONU através do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA recomenda que os programas habitacionais de grande porte não sejam massificados em uma única área, em razão dos problemas ambientais crescerem segundo uma progressão geométrica, principalmente os de abastecimento de água tratada e de boa qualidade, de rede e de estação de tratamento de esgoto, de coleta e disposição de lixo, de sistema viário e de transporte...

O que mais me preocupa é saber, através da mídia, que esse Bairro Modelo no Sapê, está recebendo APOIO e VERBA do Governo Federal - Lula e do Governo Estadual - Sergio Cabral.
Será que eles sabem que o local escolhido para criação desse Bairro pela prefeitura é uma área de especial interesse ambiental, com morros, nascentes, rio?

Seria interessante pesquisarmos sobre os relatos da história de Pendotiba...

Vai sobrar diferencial para Pendotiba depois desse Bairro Modelo?

Cláudia C.

25/08/2010

Deu no Fluminense: Expansão da região de Pendotiba desperta interesse de investidores

Senhores, mais um artigo d'O Fluminense de 24/08/10 ...
Abraços a todos Valéria (Orquideas I)
Por: Letícia Mota 23/08/2010
Com terrenos disponíveis para a construção de condomínios com grandes espaços de lazer e excelente localização, bairro está se tornando a 'menina dos olhos' do mercado imobiliário.
Uma região composta por dez bairros cercada de verde, com temperaturas amenas, comércio e serviços e, que está se tornando a “menina dos olhos” do setor imobiliário. Essa é a definição dos construtores para Pendotiba, em Niterói. Especialistas do setor explicam que a expansão da região é um consequência do fato de ainda haver terrenos disponíveis para a construção de condomínios com grandes espaços de lazer e estar localizada em uma área a poucos minutos das praias da Região Oceânica de Niterói, além de oferecer vasto comércio e serviços.
Para Bruno Serpa Pinto, diretor-geral da Patrimóvel-Niterói, a região está crescendo e deve alcançar sua maior valorização nos próximos dois anos, quando os empreendimentos que estão sendo lançados ficam prontos. “Pendotiba está se tornando a ‘menina dos olhos’ do setor imobiliário de Niterói por diversos fatores, como localização e mobilidade, oferta de terrenos e a existência de um comércio forte, que conta ainda com o diferencial de um clima mais ameno que o resto da cidade”, avalia, explicando, ainda, que a expansão do bairro é recente, já que há cinco anos havia escassez de novos imóveis e serviços.
De acordo com Rodrigo Alves, diretor comercial da CALL Construtora, a ocupação das regiões de Icaraí, Jardim Icaraí e Ingá já está se aproximando do limite e, por isso, a expansão natural da cidade se dará num primeiro momento para a Região Oceânica e para Pendotiba.
Bola da vez dos projetos habitacionais
“Diferente da Região Oceânica, que também é muito procurada para veraneio, Pendotiba virou ‘a bola da vez’ por englobar vários conceitos: morar num clima ameno, com muito verde, no meio do caminho entre a cidade e as praias. Além disso, dotado de infraestrutura que cada vez mais se expande, abrigando o novo Fórum, escolas, clubes e centros comerciais”, explica.
Para Naum Ryfer, diretor da Pinto de Almeida, Pendotiba pode ser a resposta para o crescimento habitacional que Niterói deve experimentar nos próximos anos, em função de projetos importantes, como o Complexo Petroquímico em Itaboraí. “O crescimento de Pendotiba é vital para o desenvolvimento da cidade, desafogando bairros como Icaraí e Jardim Icaraí”.
Serpa Pinto diz que o perfil dos moradores que estão adquirindo os lançamentos imobiliários da Região, que custam a partir de R$ 150 mil, são jovens que já moram no local e estão iniciando nova fase da vida e querem qualidade de vida e infraestrutura”, avalia.
Grande aposta das construtoras
A Pinto de Almeida, que aposta na região desde 2006, lançou nos últimos meses empreendimentos residenciais e comerciais, como o Portal de Pendotiba, lançado em março, que vendeu 90% de suas 118 unidades em apenas um mês. Também está na lista o Residencial Viva Pendotiba, na Estrada Caetano Monteiro, que tem entrega prevista para março de 2013, além do Futura Shops & Offices, um centro comercial moderno.
O condomínio contará com 304 apartamentos, com preços médios a partir de R$ 170 mil, distribuídos em seis prédios de apenas cinco andares mais a cobertura e uma completa infraestrutura de lazer, com parque aquático, playground coberto e ao ar livre, academia e outros.
Na semana passada foi a vez da Call Construtora lançar um novo empreendimento na Região. O Residencial Vale das Paineiras, na Estrada Engenheiro Pacheco de Carvalho, oferece 144 unidades com 2 quartos – sendo uma suíte – dotadas dos conceitos mais modernos de ecorresponsabilidade como telhado verde e aproveitamento das águas da chuva nas áreas comuns, além de ampla área de lazer com sauna com mergulho e campo de futebol. O preço médio dos apartamentos é de R$ 170 mil.