quinta-feira, 7 de julho de 2011

Abrigo dos Bondes de Niterói: O Centro Cultural Fantasma

No arariboiarock.com.br em29/06/2011 por Ricardo Sá 
É fato que os espaços voltados para a cultura em Niterói, sejam eles públicos ou privados, são poucos e insuficientes para a demanda cultural da cidade, e em grande parte são pessimamente aproveitados. Um bom exemplo desta triste realidade é o Centro Cultural Abrigo dos Bondes, que fica na esquina da Avenida Marquês do Paraná com a Rua Marechal Deodoro, no Centro. Em 1906, quando os bondes passaram de tração animal para tração elétrica, foi necessária a montagem de uma usina geradora de eletricidade, além de toda a estrutura de maquinaria, trilhos e fiação que dariam suporte para as novas transformações urbanas. O antigo Abrigo de Bondes foi construído, então, para abrigar a usina e oficinas de reparos dos veículos.

Por seu valor histórico e arquitetônico para a cidade, foi tombado provisoriamente através do Decreto nº 6.595 de 7 de abril de 1993.

Em 2009, o Ministério Público estadual firmou um Termo de Ajustamento de Conduta com a “P.R.A Empreendimentos e Participações de Bens Ltda.” e o Município de Niterói, para organizar a construção de uma loja do Supermercado Guanabara na área tombada pelo patrimônio histórico municipal e a restauração do prédio do antigo Abrigo de Bondes, para a construção de um centro cultural.

Dois anos depois de inaugurado, infelizmente o Centro Cultural Abrigo dos Bondes ainda não disse a que veio.

A contribuição do espaço para a cultura da cidade é medíocre, e suas condições técnicas são pouco adequadas, como lembra o mentor do Araribóia Rock, Pedro de Luna, que foi jurado num concurso da Niterói discos que ocorreu no centro cultural em 2009: "A acústica é terrível". Isso sem falar que não pode beber ou comer dentro do local, apesar de haver justamente um supermercado ao lado.

E sem contar as duas salas de cinema que estavam previstas no projeto inicial, mas que até hoje não saíram do papel.

Um ponto no mínimo nebuloso que envolve o espaço é sua administração. Muitos sequer sabem que tipo de eventos o local abriga e como é a seleção deles e buscam a prefeitura pensando se tratar de um espaço público.

Porém ao que parece o Centro Cultural pertence à P.R.A. Empreendimentos e Participações de Bens Ltda., empresa criada pelo supermercado e, segundo a própria, única mantenedora da programação.

Ao invés de ser um centro fomentador de cultura na cidade, o Abrigo dos Bondes é na verdade um centro cultural fantasma, estéril, sem cara e sem conteúdo.

Mas infelizmente combina com a atual administração fantasma da cidade.

2 comentários:

  1. Concordo que os espaços da cidade vem sendo mal utilizado para a promoção da cultura niteroiense, mas uma ótima banda da cidade vai se apresentar nesse mesmo local daqui a uma semana.Segue o link: http://www.facebook.com/event.php?eid=215306088505946

    ResponderExcluir
  2. Ola, me chamo Eliel de Oliveira, estive envolvido no processo da construção das Salas de Cinema. Minha empresa a Lukell Soluções e Tecnologia foi responsavel pelo projeto do Cinema, Ûm modelo que deveria ser referencia no Brasil para as sala de Cinema do Programa Cinema das Cidades. Fizemos em Parceria com o PONTOCINE. Alem de toda população de NITEROI que sofre com os desmandos de sua administração, nos tambem fomos prejudicados financeiramente com o nao proseguimento da implantação. Me espanta muito, como uum patrimônio público pode ser privatizado assim. Onde esta O TCU, a secretaria da eduação e cultura de niteroi,o Min. público o CHATO E PERTUBADOR IFHAN. Que loucura. Niteroi é ali depois da ponte, mas isso parece coisa de terra de ninguem.
    Ass. Eliel Oliveira

    ResponderExcluir

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!