quarta-feira, 18 de maio de 2011

Projeto de condomínio do “Minha casa, minha vida” entra em fase final


Projeto de condomínio do “Minha casa, minha vida” entra em fase finaln'ATribuna em 18/05/2011

Texto: Lívia Neder/Wellington Serrano
Foto: Divulgação


A Prefeitura de Niterói informou ontem que as obras de infraestrutura para a criação de um bairro modelo, em uma área de 1,3 mil m², no Sapê, terão início nos próximos meses. O projeto, que foi desenvolvido pelo município para atender à demanda do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), do Governo Federal, está em fase de conclusão. No local, serão construídas 5 mil residências para abrigar, aproximadamente, 20 mil pessoas.
De acordo com a Prefeitura, o município tem, atualmente, um déficit habitacional de 20 mil residências. Os cálculos da administração municipal preveem que com a criação do bairro modelo, somada às outras unidades que estão sendo e serão construídas dentro do PMCMV no município, esse déficit cairá praticamente pela metade.
O projeto do bairro modelo, orçado em cerca de R$ 250 milhões, prevê a construção de conjuntos de condomínios ao lado de uma reserva ecológica, respeitando os remanescentes florestais. Os prédios, de cinco andares, terão quatro apartamentos por andar, sendo 160 adaptados nos andares térreos para os deficientes físicos, e uma ampla área de lazer. O local contará com uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas e seis unidades do programa Médico de Família, além de duas escolas para atender os ensinos fundamental e médio e 10 creches com capacidade de receber 2.500 crianças.

Transporte

Segundo a Prefeitura, a área foi escolhida porque está na região central do mapa do município, sendo um local de fácil interligação com a Ponte Rio-Niterói, o Centro da cidade, a Região Oceânica e a região do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí.
A administração municipal enfatiza que projetos de habitação devem andar juntos com os projetos de transporte. Além de intervenções como saneamento e pavimentação, a Prefeitura vai dar prioridade às ligações de transporte na região. O Projeto Lerner – desenvolvido pelo ex-prefeito de Curitiba, com base na modernização do trânsito da capital paranaense, para a melhoria da estrutura viária de Niterói – já prevê os remanejamento de ônibus de diversas linhas para locais com maior demanda populacional na cidade, como acontecerá no bairro modelo, além de corredores de ônibus de transporte rápido.

Financiamento

Diversas construtoras já mostraram à Prefeitura o interesse em investir em construções no bairro modelo. O financiamento para as residências que serão erguidas será disponibilizado através da Caixa Econômica Federal. A Prefeitura informou que já têm cadastrados, e continua cadastrando, pessoas que perderam suas casas em desabamentos, outras que moram em áreas de risco, além daquelas que têm a intenção de adquirir a casa própria. 
O financiamento do Minha Casa Minha Vida nas construções do bairro modelo será concedido para famílias com renda de 0 a 3 salários mínimos. Em alguns casos, como os dos desabrigados das fortes chuvas de abril, o governo estadual se comprometeu em arcar com a despesa do financiamento, que gira em torno de R$ 50 por mês.

Prefeito detalha obras para a bancada de apoio


Os vereadores que compõem a bancada de apoio ao prefeito Jorge Roberto Silveira (PDT), estiveram reunidos no gabinete da Prefeitura de Niterói, na noite de ontem, para deliberar, entre diversos assuntos pendentes, as obras que farão parte de sua administração neste 18 meses que restam do seu governo.
Segundo informações, o objetivo do encontro é fazer com que o trabalho do Poder Legislativo seja concentrado nestes assuntos que são considerados de extrema relevância para a administração. No encontro, conforme adiantou A TRIBUNA, o prefeito falou para os parlamentares sobre a construção de um mergulhão, em breve, na Rua Marques de Paraná, no Centro. Ele disse que as obras vão desafogar o trânsito na cidade, na via de principal acesso à Ponte Rio-Niterói. 
O prefeito detalhou também para os vereadores sobre a nova estação das barcas que será custeada e explorada pela Barcas S/A e a estação do metrô pelo Governo do Estado. 
Segundo Jorge Roberto, o governador Sergio Cabral será um grande parceiro nos Projetos de Bairros que irão beneficiar Niterói dentro de pouco tempo. O prefeito ressalta a integração total da equipe municipal com a equipe do Estado e disse que as obras vão agradar o povo de Niterói.

3 comentários:

  1. Meu Deus! Quanto "equívoco"! Desde quando periferia é região central. Tudo bem que nosso prefeito nunca tenha ido até lá e conhece a região bem de longe, (sobrevôo). Vai aí uma dica:500m a sudeste do tal bairro modêlo já é São Gonçalo. Como assim reserva ecológica? Ha claro as áreas verdes da cidade são muito bem cuidadas.
    Pedro Guimarães

    ResponderExcluir
  2. Reserva ecológica...da parte da PMN só rindo!Como você mesmo disse Pedro, "as áreas verdes da cidade são muito bem cuidadas..."Faça-me rir!
    Neste caso da matéria, a idéia é vender uma imagem de Projeto do Bairro Modelo integrado, sustentável, com selo verde, com economia verde...Puro marketing falso! Sabemos o que é isso querido Pedro: início da campanha eleitoral.
    Vamos recomendar a eles, que antes de falarem bobagens, nos respondam: como anda o PESET, a Darcy Ribeiro, quais são os projetos MODELO de melhoria no paisagismo da cidade, das suas calçadas, hoje totalmente comprometidas com vegetações inadequadas e acessórios (vasos) que atrapalham a circulação dos pedestres, e sem o menor conhecimento de paisagismo urbano. Tudo segue errado na manutenção das áreas verdes, que hoje são horríveis, como a reforma horrível que foi feita no Campo de São Bento, há um tempo atrás, sem nenhuma pesquisa realizada sobre a origem histórica do jardim implantado ali inicialmente, afinal o campo de São Bento é um patrimônio histórico ou não? E as medidas compensatórias de 1/150 mudas de árvores, referentes as obras realizadas nesta porcaria de cidade...onde estão essas mudas de árvores, ou esse dinheiro???????????
    Minhas sinceras lamentações, por essa repugnante matéria.
    Cláudia C.C.

    ResponderExcluir
  3. Acho ótima ideia ,a onde irão morar essas pessoas que moram ai na fazendinha ? porque não dá prioridade para essas pessoas carentes que moram ai ,no local facilitando a compra do imóvel sem remove-las do local de onde seu povo nasceram e criaram seus filhos? não remove-las do dando uma pequena indenização .Sr. prefeito acha mesmo que essa indenização dará para esse moradores comprar outro imóvel?
    onde irão morar essas pessoas carentes? que pais é esse ?????

    ResponderExcluir

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!