terça-feira, 17 de maio de 2011

Estado vai investir R$ 40 milhões para despoluir Lagoa de Piratininga

n'ATribuna em: 11/05/2011 Texto: Paulo Roberto Saboya e Webber Lopes Foto: Divulgação/Palácio Guanabara


Estado vai investir R$ 40 milhões para despoluir Lagoa de Piratininga



A ponte sobre o rio Tibau ligando Piratininga ao Jardim Imbuí, na Região Oceânica, foi inaugurada ontem e entregue à população, após uma espera de quase três anos, para o término de sua construção. Durante o evento, o secretário de Estado do Ambiente, Carlos Minc, representando o governador Sérgio Cabral, anunciou mais R$ 40 milhões em investimentos na despoluição da Lagoa de Piratininga. Deste montante R$ 5 milhões estão disponíveis para obras emergenciais de desassoreamento.

A obra na ponte, avaliada em R$ 1,5 milhão, teve início em 2009, mas em novembro daquele ano foi paralisada devido a problemas técnicos e de burocracia, sendo retomada no segundo semestre de 2010. A obra inclui mais uma etapa do Plano de Revitalização da Lagoa de Piratininga, elaborado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), no qual está incluso o túnel de 988 m de comprimento, 5 m de largura e 4,5 m de altura, escavado no costão, ligando a lagoa ao mar, que já foi entregue ao município.
O evento também contou com as presenças dos secretários de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, e de Trabalho e Renda, Felipe Peixoto e Sérgio Zveiter, respectivamente, e do secretario Municipal de Serviços Públicos, Trânsito e Transporte, José Roberto Mocarzel, representando o prefeito Jorge Roberto Silveira, entre outras autoridades.

Atraso na obra
Marilene Ramos explicou que o atraso da obra deveu-se a problemas técnicos como remanejar uma adutora e mudanças no projeto de fundação. “Tivemos também uma primeira empresa contratada que não trabalhou adequadamente, por isso cancelamos o contrato com ela para relicitar a obra. Quando se trata de contrato no setor público, infelizmente, é tudo muito demorado. Então todo esse processo de cancelar e caracterizar a inadimplência da empresa na prestação de serviço, para relicitar e seguir os ritos legais é complicado. E se não fizermos dentro da lei, no futuro, quem responde somos nós”, alegou Marilene Ramos, acrescentando que o próximo passo é a revitalização do entorno da lagoa.

Revitalização da lagoa
Carlos Minc anunciou que obras emergenciais de dragagem da lagoa, no valor de R$ 5 milhões, foram liberadas. Segundo o secretário, para renovar a água é necessário desassorear seu canal central, ligando o túnel até Itaipu, com sistemas de comportas. “Para as obras emergenciais já sabemos quantos são e onde estão os locais à serem desassoreados. Agora estamos finalizando os estudos de batimetria, para ver exatamente o percurso do canal central, e a forma mais eficiente possível e com o menor custo para realizá-la. Assim a água entrará por Piratininga, saíra por Itaipu, e poderemos ter esportes náuticos e mais peixes, com a renovação da água”, enfatizou Minc.
O secretário do Ambiente também abordou o tratamento de esgoto, a regularização e a proteção das orlas das lagoas de Piratininga e Itaipu, para garantir a proteção da fauna aquática destes biomas. Minc também anunciou o desassoreamento da desembocadura do Rio João Mendes.

Volta da pesca
Felipe Peixoto afirmou que os R$ 5 milhões, para o desassoreamento, são recursos do Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam), que visam restabelecer as condições de pesca na lagoa, atividade que garante a subsistência de dezenas de famílias.

Um comentário:

  1. Menos aumento salarial para os GOVERNANTES; e mais obra para o povo.
    Mais escola, casas populares, e empregos.
    Em 1970, um salário mínimo, sustentava uma família de seis pessoas e ainda se pagava aluguel e as contas.
    Toma vergonha Presidenta.

    ResponderExcluir

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!