sábado, 19 de março de 2011

As histórias e histórias da: Tragédia das chuvas em Niterói

n'OSão Gonçalo por Redação 16/3/2011

Dando prosseguimento ao cronograma de encontros com autoridades municipais, a Câmara de Niterói recebeu, ontem, o secretário municipal de Defesa Civil, coronel Adilson Alves de Souza. Ele foi ouvido pelos integrantes da Comissão Especial de Acompanhamento e Fiscalização das Soluções para a Tragédia das Chuvas, ocorrida em abril do ano passado. De acordo com o vereador João Gustavo (PMDB) o trabalho da Defesa Civil tem sido eficiente, apesar do grande volume de vistorias agendadas.
“Está sendo realizado um minucioso levantamento das áreas de risco e do número de casas construídas em locais totalmente impróprios. Outra ação que destaco como da maior importância é o treinamento dos presidentes de associações de moradores e líderes comunitários que atuarão como referência às autoridades em caso de alerta para possíveis catástrofes naturais”, disse o peemedebista.

Durante a reunião com os representantes do Legislativo, o coronel Adilson também falou sobre os esforços do município para melhorar e humanizar o atendimento aos desabrigados que estão alojados no 3º Batalhão de Infantaria (3º BI).

Na próxima sexta-feira, o encontro será com a secretária de Urbanismo, Christina Monnerat. Três dias depois, será a vez de José Roberto Mocarzel, secretário de Serviços Públicos, Trânsito e Transportes. No dia 23, a convidada será Maria Inês de Oliveira, secretária de Educação.

Nas últimas reuniões serão ouvidos superintendente da Caixa Econômica Federal em Niterói, Raimundo Macedo, e o secretário de Segurança, Wolney Trindade, nos dias 24 e 25, respectivamente.

Comenta a presidente do GAPOPS:
Não entendo essas informações que são lançadas nos jornais! 
Mês passado, fevereiro,  tivemos uma  reunião com a Defesa Civil, representado pelo Capitão Wallace, com a presença de aproximadamente 40 pessoas, entre elas o Sr. Joaquim Jorge do Conselho de Segurança; Beto da Pipa do PMDB, responsável pela comissão de Meio Ambiente na Câmara Municipal; José Antonino Mendes, secretário regional do Largo da Batalha; Tião Cidadão do Conselho de Segurança Pública; representantes do 12º Batalhão da Polícia Militar; Sr. Gelson, representante do Fórum Agenda 21 Niterói, representantes da AspiUff; Marcos Benedito, monitor e guia de turismo; diretor do Colégio Estadual Leopoldo Froés, Sr. Carlos Alexandre  Lobo;  moradores das comunidades do Maceió, Preventório, Badú, Largo da Batalha, Sapê,  Cantagal; professor Henrique, da Secretaria de Educação, representando Waldeck Carneiro e não fomos informados de nada deste tipo: que a Defesa Civil estaria capacitando líderes de associações de moradores. 
A  maioria das associações de moradores do município não funcionam, sei que a Defesa Civil estava capacitando Guardas Municipais. Como o GAPOPS, e todos os  representantes que estavam na reunião  não foram  informados disto? Eu mesma gostaria de fazer o curso, sou  representante de uma instituição, temos parceria com a Defesa Civil, sou moradora do bairro Maceió. É de conhecimento de muitos que a rua  M  do bairo Maceió, caiu,  como várias no meu bairro e até hoje, não tivemos notícias  da prefeitura. 
A ong Oficina do Parque está com  convênio  com a Famacnit e a universidade UFRJ com um projeto sobre deslizamento e área de risco, mapeando o bairro  com helicóptero do Corpo de Bombeiros  e tudo, vai ter o lançamento do projeto dia 29/03, na sede da Ong, rua Demétrio de freitas 150 - Maceió- tel 2616-5866 , e ninguém  sabe?  Nem a prefeitura tem o mapeamento - não é muito estranho esta matéria? Os atores fazem ações isoladas,   sempre o povo  perde, a desigualdade social e a pobreza cada vez mais visíveis nas   comunidades do nosso município.
Jaqueline Rezende Ribeiro
Presidenta do Gapops - Grupo de Ação Pesquisa e Orientação a Projetos Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!