quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

É bobagem culpabilizar construções em encostas!! Isso não existe!!

Luiz Prado 18 de janeiro às 22:09 
Cynthia,

O que ocorreu nas serras não tem absolutamente nada a ver com "ocupação irregular de encostas". Foi muito maior e ocorreria mesmo sem a presença do ser humano. Acomodações do terreno ocorrem, acomodações muito maiores (como essas) também ocorrem, enchentes ocorreram desde sempre (os textos sagrados narram algumas, inclusive o Mahabharata), terremotos, maremotos, ciclones, tufões, erupções vulcânicas.

Só amanhã equipes de geologia sérias estão subindo para as serras para TENTAR ENTENDER o que aconteceu. Digo tentar porque equipes de geologia não entendem de climatologia, e episódios climáticos extremos ocorreram este ano em toda a Europa e nos EUA (com imensas nevascas) e, nos últimos dias, chuvas torrenciais que cito no blog.

A ligação desses eventos com o que é atualmente chamado de "mudanças climáticas" não é e nem será evidente até que comecem a... se tornar evidentes. Não sou eu, mas a NASA (entre outros de igual calibre) que dizem que (a) há que deixar de lado essa linguagem diplomática de "até 2.100" e passar a falar em "até 2.050), e (b) quando o quadro das mudanças climáticas começar a se acelerar, tudo ocorrerá em 10-15 anos (mais ou menos como estar com saúde hoje, uma tosse e alguma febre amanhã, e depois de amanhã chapada de gripe na cama).

De toda forma, nas serras do Rio aconteceram mais que meros deslizamentos de encostas: pedras inteiras se destacaram das pedras "mães" e desceram.

Beijos,

Luiz



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!