quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Grande quantidade de peixe aparece morta na Lagoa de Piratininga, na Região Oceânica

n'OFluminense  por: Karina Fernandes 16/11/2010
Para os pescadores, assoreamento e mistura da água do mar com doce seriam a causa da mortandade. Inea diz que últimas chuvas e vento podem ser a razão do dano ambiental
Grande quantidade de peixe apareceu morta na Lagoa de Piratininga, perto da região conhecida como Tibau. Moradores reclamaram do mau cheiro. Foto: Evelen Gouvêa

Moradores de Piratininga acordaram na segunda-feira com um verdadeiro rio de peixes mortos na Lagoa de Piratininga, perto da Ponte do Tibau. Segundo pescadores da região, mais de uma tonelada de pescados, entre camarões, siris e diversas espécies de peixes, morreram devido ao assoreamento da lagoa e a mistura de água do mar e doce. Comerciantes da região se queixam do mal cheiro.
Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) estiveram no local, ontem à tarde, e mediram coloração da água e o nível de oxigênio na lagoa e não foi diagnosticado nenhum tipo de anormalidade.
Segundo os profissionais, os peixes podem ter morrido em decorrência a ação das chuvas e do vento da última semana. Uma nova visita dos técnicos está prevista para hoje para verificar novos níveis de oxigênio e coloração da água.
Centenas de peixes apareceram mortos na Lagoa de Piratininga na manhã desta segunda-feira. Além do pescado, camarões e siris também morreram. Causa do dano ambiental ainda é dúvida. Foto: Evelen Gouvêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!