segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Censo aponta fuga da população de Niterói

Censo aponta fuga da população de Niterói
Praia de Icaraí

A Tribuna 05/11/2010 por Soraya Batista


Dados preliminares do Censo 2010, divulgados ontem pelo IBGE, apontam que a população de Niterói diminui nestes últimos anos. Comparação com as informações de 2000, revela uma queda de 4% no número de habitantes do município, enquanto nas outras cidades houve um aumento de 1,4% a 50% . Uma das possibilidades deste resultado seria o alto custo dos imóveis na cidade, inacessível para a população mais pobre, o que forçou uma migração na busca por imóveis para municípios próximos, como Maricá, que registrou um crescimento de 50%.
De acordo com os dados preliminares do Censo, Niterói apresenta em 2010 uma população de 441.071 habitantes enquanto que na pesquisa de 2000, segundo o IBGE, a população era de 459.451. Verifica-se, através destas informações, que Niterói perdeu 18.373 moradores, uma queda de 4% no número de residentes da cidade.
Enquanto Niterói apresenta uma queda na população, cidades do Leste Fluminense apresentam um número maior de moradores em comparação a 2000. São Gonçalo apresentou um aumento de 6% (54.633 habitantes a mais), passando de 891.119 para 94.7525; Maricá dobrou a sua população, de 76.737 foi para 116.216, um ganho de 39.479; e em Itaboraí a população, que era de 15.809 em 2000, passou a ser de 20.879 em 2010, um aumento de 5.070 habitantes. Na cidade do Rio de Janeiro, o aumento não foi significativo, apenas 1,4% (mais 82.320 habitantes), com a população crescendo de 5.857.904 para 5.940.224.
Segundo especialistas, as possíveis razões para a migração dos habitantes de Niterói seriam a procura por empregos, a segurança e o alto custo dos imóveis na cidade. Este último item é bastante significativo, já que Niterói está vivendo um “boom imobiliário” há décadas. No entanto, os preços dos imóveis estão muito distante da realidade de grande parte dos habitantes da cidade. Quem deseja comprar uma casa ou um apartamento em Niterói, acaba desistindo e opta por se estabelecer em outras cidades próximas, como Maricá, por exemplo, que oferece casas e terrenos por um custo muito baixo. A consequência é uma grande quantidade de imóveis desocupados na município e uma diminuição na população de Niterói, como comprovado no Censo.

Prefeituras terão 20 dias para apresentar suas avaliações

Os dados do IBGE divulgados ontem mostram a população residente em cada um dos 5.565 municípios brasileiros, segundo os resultados da coleta do Censo Demográfico, realizada no período de 1º de agosto a 31 de outubro, que recenseou 185.712.713 pessoas em todo o Brasil.
Esses resultados serão apresentados às prefeituras por meio de ofício do IBGE e em reuniões das Comissões Censitárias Estaduais (CCE) e das Comissões Municipais de Geografia e Estatística (CMGE), onde eventuais dúvidas sobre eles deverão ser esclarecidas. As prefeituras terão 20 dias para apresentar suas avaliações sobre os números divulgados e, no dia 29 de novembro, o IBGE divulgará os resultados das populações dos municípios.
Durante esse prazo, o IBGE continuará com suas equipes nas ruas e trabalhando internamente na supervisão e no controle de qualidade de todo o material coletado e para prestar os devidos esclarecimentos, quando necessários, aos integrantes das CCE e CMGE e às prefeituras. Uma das atividades de supervisão consiste no retorno aos domicílios onde o recenseador encontrou evidência de morador, mas ninguém foi recenseado. Para agendar a entrevista, a população pode até o dia 24 ligar gratuitamente para 0800-7218181 ou enviar formulário através do link http://www.censo2010.ibge.gov.br/cadastro_nao_recenseado.php.
Iniciado em 1º de agosto de 2010, o 12º Censo Demográfico brasileiro percorreu, nos últimos três meses, os 8.514.876,599 km² do território nacional, nos 5.565 municípios brasileiros, com a tarefa de contar quantos somos e saber como vivemos. Através do trabalho de 191 mil recenseadores, entre outros profissionais, o Censo Demográfico levantou informações sobre todos os 5.565 municípios brasileiros e, para alguns quesitos, trará dados até mesmo para bairros e distritos. Investigando as características dos domicílios, as relações de parentesco, fecundidade, educação, trabalho, renda, cor e raça e religião, o questionário do Censo foi amplamente discutido com especialistas e usuários, atende a recomendações internacionais e trouxe perguntas capazes de verificar as transformações sociais desde a realização do Censo 2000.

Um comentário:

  1. Pois é, não dá mesmo pra entender.. pq aí vem o censo é diz que a população do município reduziu em 4%...
    Na análise de arquitetos do IAB-Niterói, a classe média com mais mobilidade, se mandou - talvez para Maricá que cresceu 50% - e a classe mais baixa cresceu.. será isso?
    Vale investigar mais junto ao IBGE. Afinal 'alguéns', seres humanos passíveis de erros, pesquisaram os números, ..e os números não existem per se... por isso considero que podem ser questionados.
    E fica a pergunta sobre nossa percepção: e todos os prédios que vemos ser construídos? E o tráfego que percebemos todo dia estar piorando??
    Alguém observou em algum setor, ou em algum lugar, alguma leve demonstração de redução da população? Afinal Niterói não é tão grande assim...
    Que setor poderíamos comparar para checar estes números, já que matrícula em escola não vai mostrar o que buscamos, dada a proximidade com São Gonçalo, provocando uma distorção nos dados observados?

    ResponderExcluir

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!