terça-feira, 16 de novembro de 2010

Bandalhas e infrações continuam em Charitas

n'OGlobo Bairros por leitor Igor Rios - 
16.11.2010
 |
08h42m

As bandalhas e infrações em Charitas vão bem, obrigado. Se a fiscalização, que é pouca, dormir alguns minutos, as infrações voltam com força total. Fora carros estacionados em locais proibido, como visto na foto, ônibus e carros trafegam em velocidade bem acima do permitido. A prefeitura deveria aplicar em Charitas o mesmo padrão aplicado em Itacoatiara nos fins de semana. Quem frequenta Itacoatiara já se acostumou a não parar em locais proibidos pois são pequenas as chances de não ser multado, e é fácil de se ver carros com a folha rosa, do talão de multas, presa no limpador de para-brisa. Não existe outra forma de controlar as bandalhas a não ser multando, pois se depender da boa educação dos motoristas, a desordem será total. Os fiscais deveriam permanecer por lá o dia todo multando os que gostam usar o famoso “jeitinho brasileiro”.


Oi, Cynthia!
Segue meu desabafo! :-)

Igor, concordo com você quanto à falta de educação dos motoristas mas devemos também observar a total falta de estudo e implementação de um projeto de estacionamento no entorno da estação.
Moro na Região Oceânica e trabalho no centro do Rio à tarde. Assim, deixo meus filhos pequenos na escola e sigo de carro para Charitas.
Neste horário, é raro achar vaga nos estacionamentos disponíveis. As vagas de rua, então, impossíveis. Muitas vezes deixo meu carro no Saco São Francisco e pego um ônibus até Charitas.
O que me deixa indignada é a reserva de cerca de 60 vagas destinadas a carros particulares de policiais e bombeiros. Por que eles tem essa regalia e nós, simples mortais, também contribuintes, não?
Outra: oportunistas se aproveitam da situação e estacionam seus carros em espaços onde caberiam dois. Depois te oferecem a vaga, como se fosse uma gentileza, por módicos 10 reais!
Mais uma: o governo constrói de frente para a estação, com frente para o mar, um prédio popular de péssima qualidade! É o único lugar no mundo onde existe prédio popular em área nobre! Por que não fizeram uma praça, um museu, sei lá?! ... Naquela área da estação deveria haver um amplo estacionamento subterrâneo.
Enfim, vemos que não existe um projeto urbano nesta cidade, as obras que eu vejo terminam de qualquer jeito.... A Região Oceânica está abandonada...
Este é o meu desabafo!
Ana Bonan


Ana, Igor, amigos
eu costuma caminhar por Charitas na época da construção do terminal do catamarã... 
Tinha pouquíssimo movimento de carros e onibus naquela época. E eu estranhava não ver nenhum estacionamento... Até que..
Vi parte da praia ser aterrada - ali tinha um campinho de futebol da comunidade ali do Preventório, que foi deslocado mais para adiante - para se construir um estacionamento sobre a areia da praia!!  Nunca vi disso!!! Absurdo total. Era de chorar de indignação... e ninguém falava nada. 
E eu pensava indignada: por que não aproveitam, que não tem movimento agora e é fácil deslocar todo trânsito para apenas uma pista, e não constroem um estacionamento subterrâneo aqui??!! E deixam a praia ser praia!!!!!!!!!!
Depois eu soube, não sei se é verdade.., que havia uma empresa de onibus envolvida com a construção do serviço das barcas... e aí comecei a entender... A empresa de ônibus, suposta co-autora (não sei mais onde tem e não tem hifen!!...) da obra e do serviço, e não teria interesse em construir bons estacionamentos, porque seu interesse era a conexão do serviço terrestre, sua frota de ônibus, com o marítimo... Por preços módicos, é claro!.. 
E pelo movimento dos transportes que se vê hoje, parece que as informações que recebi não estavam erradas... Será?!
E para completar, meu comentário ao seu: 
É tudo tão sem propósito, quer dizer, sob nossa ótica!!.. 
Ao mesmo tempo que não privilegiam a população com conforto àquele serviço tão caro.. dando, por exemplo estacionamento, porque não é qualquer um que pode pagar pelo catamarã todo dia, constróem aquele conjunto ali... 
Fico pasma.. Dá pra entender?! 
Ah e ainda tem as futuras obras do túnel para o Cafubá (que ouço essa lenda há anos e anos)... que seria por ali também... 
Essa prefeitura que temos é de um planejamento invejável!!
Agora estão mudando o staff.. mas é só entre os mesmos, ou seja a chance de mudar alguma coisa em benefício da população é mínimo. 
Continuemos torcendo. Como diz um amigo meu: Oremos!
beijos e continue participando
Fico aguardando seu comentário sobre as obras na entrada de Camboinhas.

Um comentário:

  1. Oi, Cynthia!

    Segue meu desabafo! :-)

    Igor, concordo com você quanto à falta de educação dos motoristas mas devemos também observar a total falta de estudo e implementação de um projeto de estacionamneto no entorno da estação.
    Moro na Região Oceânica e trabalho no centro do Rio à tarde. Assim,
    deixo meus filhos pequenos na escola e sigo de carro para Charitas.
    Neste horário, é raro achar vaga nos estacionamentos disponíveis. As
    vagas de rua, então, impossíveis. Muitas vezes deixo meu carro no Saco São Francisco e pego um ônibus até Charitas.
    O que me deixa indignada é a reserva de cerca de 60 vagas destinadas a carros particulares de policiais e bombeiros. Por que eles tem essa regalia e nós, simples mortais, também contribuintes, não?
    Outra: oportunistas se aproveitam da situação e estacionam seus carros em espaços onde caberiam dois. Depois te oferecem a vaga, como se fosse uma gentileza, por módicos 10 reais!
    Mais uma: o governo constrói de frente para a estação, com frente para o mar, um prédio popular de péssima qualidade! É o único lugar no mundo onde existe prédio popular em área nobre! Porque não fizeram uma praça, um museu, sei lá ... Naquela área da estação deveria haver um amplo estacionamento subterrâneo.
    Enfim, vemos que não existe um projeto urbano nesta cidade, as obras que eu vejo terminam de qualquer jeito.... A Região Oceânica está
    abandonada...
    Este é o meu desabafo!
    Ana Bonan

    ResponderExcluir

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!