quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Pedreira em Charitas







n'O Globo - Explosões em pedreira causam transtornos

Enviado por Danilo Motta - 
09.10.2010

As sucessivas explosões na pedreira situada na Avenida Carlos Ermelindo Marins, em Charitas, têm causado preocupação tanto aos moradores dos arredores quanto a quem passa pelo local. Segundo eles, as explosões intensificaram-se nas últimas semanas, resultando em projeção de pedras a longas distâncias. Como consequência, verifica-se depredação de construções, e a população corre o risco de ser atingida.

Conforme O GLOBO-Niterói noticiou no dia 15 de agosto (icluído abaixo), o problema já vinha sendo denunciado pelos moradores do Morro do Preventório, situado ao lado da pedreira, e pela direção do Clube Naval. No último dia 22, uma pedra de cerca de 1,5 quilo atingiu o clube, quebrando o gesso de uma das paredes. No dia seguinte, a assessoria jurídica do clube entrou com um registro na Delegacia do Meio Ambiente.
Moradores do Morro do Preventório, em Charitas, também reclamam da intensidade das explosões. O presidente da associação de moradores, José Wilson Braga, informou que já recebeu diversas reclamações:
— Os moradores falam que costuma haver pedras arremessadas nas suas casas. No dia 4 de novembro, vamos nos reunir com responsáveis pela pedreira e passar a reclamação dos moradores para eles.
A reportagem do GLOBO-Niterói entrou em contato com a mineradora Cispel, mas esta não comentou o caso.
A íntegra da reportagem pode ser lida no GLOBO-Niterói deste domingo.

Pedreira é acusada de causar abalos em Charitas Enviado por Flávia Milhorance - 
14.08.201

 Moradores do Morro do Preventório, em Charitas, começaram a deixar suas casas devido ao risco de deslizamentos, segundo eles, provocado pela atividade de uma pedreira em funcionamento na Avenida Car
los Ermelindo Marins. Quedas de pedras e deslize de terra vêm ocorrendo com frequência.
Eles estão sendo encaminhados a apartamentos inaugurados em julho, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
— O técnico da prefeitura que vistoriou a casa da minha mãe disse para ela sair imediatamente, já que as pedras ao redor apresentam fissuras grandes. Agora, ela está numa construção do PAC, e a casa dela será demolida — conta a dona de casa Kátia Bejar. — O técnico disse, inclusive, que as pedras podem cair no asfalto.
O Clube Naval Charitas move uma ação na Justiça visando à interdição da pedreira, localizada em frente à sua sede. — Uma pedra de cinco quilos caiu próximo à piscina, e por sorte ninguém se feriu. Há rachaduras no emboço do prédio. E nem uma sirene é acionada antes da explosão — afirma o diretor do clube, o comodoro Newton Rique.
O posicionamento da empresa e de órgãos públicos estão na edição de domingo do GLOBO-Niterói.
http://oglobo.globo.com/rio/bairros/posts/2010/08/14/pedreira-acusada-de-causar-abalos-em-charitas-316083.asp
http://oglobo.globo.com/rio/bairros/posts/2010/10/09/explosoes-em-pedreira-causam-transtornos-331289.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!