domingo, 10 de outubro de 2010

Há bairros sem escolas - Niterói Como Vamos n'O Globo

Pesquisa constata má distribuição de escolas pela cidade

O Globo - por Danilo Motta - 
10.10.2010
 | 
10h20m
Dados coletados pelo movimento Niterói Como Vamos (NCV) sobre a educação no município revelam fortes desigualdades na rede pública municipal. A pesquisa levou em consideração três variáveis: a localização e a distribuição geográfica das unidades da rede municipal pela cidade; os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica; e os investimentos em formação e valorização dos professores. Segundo os coordenadores da pesquisa, os resultados obtidos são preocupantes.
Uma das constatações que mais chamaram a atenção do grupo é a diferença entre a concentração de escolas em diferentes regiões do município. Para Antonio Puhl, um dos pesquisadores, o crescimento de determinadas áreas da cidade não foi acompanhado pela extensão da rede de ensino.
— Se fizermos um corte geográfico, veremos que há uma Niterói com escolas e outra sem. A Região Oceânica, por exemplo, é muito menos provida de creches públicas do que a Zona Sul — lembra o pesquisador.
Além da distribuição geográfica irregular, os pesquisadores apontam como preocupantes os índices de distorção entre idade e série verificados no estudo. Por esses índices, entende-se o percentual de alunos que estão fora da idade compatível com o esperado para aquele ano escolar. Por exemplo: de um estudante que está cursando o 9 ano, espera-se que tenha 14 anos. Entretanto, o que se verifica é que 25,61% dos matriculados nesta série da rede pública municipal têm mais idade. O problema chega a ser mais grave em outras turmas, conforme mostra o gráfico:
Outras informações estão na íntegra da reportagem no GLOBO-Niterói deste domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!