sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Desabrigados de Niterói ...

Desabrigados organizam protesto na Praia de Icaraí  Globo  
28.10.2010

torre-panoramica-niteroi
Desabrigados das chuvas em Niterói organizam mais
uma manifestação nas areias da Praia de Icaraí na
manhã desta sexta-feira. Depois de montarem 
barracos para cobrar agilidade no processo de
construção de casas populares, desta vez a crítica é pelo projeto de edificação de uma Torre Panorâmica no Caminho Niemeyer, orçada em R$ 20 milhões. O comitê de desabrigados de Niterói, organizador do ato, também denuncia as más condições dos abrigos da prefeitura , que teriam
servido "comida estragada" aos desabrigados nos três
últimos dias.

Moradores de Viçoso Jardim ficaram assustados com novo deslizamento de terra (Foto: Thiago Louza) ::

O São Gonçalo: Chuva preocupa cidades Seis meses após as fortes chuvas de abril, moradores do Morro do Bumba, Viçoso Jardim, em Niterói, levaram um susto, na madrugada de ontem, com um novo deslizamento. Mas, desta vez, foi a terra usada na obra de revitalização do local que deslizou. Meia pista da Estrada Viçoso Jardim ficou interditada, na manhã de ontem, e causou engarrafamento. Em São Gonçalo, 20 casas de uma vila do Porto Novo ficaram ilhadas. 

O Morro do Bumba, que em abril foi o lugar mais destruído com a tempestade que atingiu o Rio de Janeiro, deixou moradores apreensivos. Durante toda a madrugada, uma grande quantidade de lama desceu e tomou conta da Estrada Viçoso Jardim. A área chegou a ser interditada. Pela manhã, uma retroescavadeira foi deslocada da obra de revitalização para auxiliar na limpeza da via. Com o risco de novos deslizamentos, um muro de contenção está sendo construído na Escola Municipal Sebastiana Gonçalves Pinho, que ainda abriga ex-moradores do Bumba.

No Morro do Céu, no Caramujo, também em Niterói, lama com grama também deslizaram e cobriram, parcialmente, a Rua A – um dos acessos ao local e que já tinha sido revitalizada após as enchentes de abril. Funcionários da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) foram ao local para retirar o entulho.


São Gonçalo – No Porto Novo, a chuva também deixou um rastro. A Travessa Joselina de Andrade foi tomada pelas águas. Cerca de 20 casas estão ilhadas desde a noite de terça-feira. A dona de casa Bárbara da Conceição, 37 anos, está apreensiva com a possibilidade de mais chuva. Ela já realizou obras para levantar a casa em cerca de 40 centímetros e enfrenta o problema de não poder sair de casa.
“Dessa vez, não choveu muito e a rua já está desse jeito. Minha filha não pode ir à escola, não tive condições de sair de casa”, disse Bárbara.


Alguns vizinhos precisam pular o muro para entrar e sair de casa sem se molhar. Ademir Raimundo, 38, não tem essa opção. Sua casa é a última da travessa, que é sem saída.
“Tive que construir um segundo andar na minha casa. Toda vez que chove, o térreo enche”, contou Raimundo, que precisou passar com sua bicicleta pela água suja que ocupa toda a rua.


Sentado na escada de casa, Roberto da Silva, 50, está se sentindo prisioneiro em sua própria casa. A água atingiu um metro e meio e bloqueou a passagem. Sua maior preocupação é a saúde de sua mãe Nereide de Souza, 81.
“Se eu precisar levar minha mãe ao médico, como vou fazer? Só de barquinho. É uma vergonha. Meu sobrinho está perdendo aula, não tem como deixar ele sair de casa”, desabafou Roberto.


A assessoria de imprensa da prefeitura de São Gonçalo não retornou a ligação até o fim da edição.
http://www.osaogoncalo.com.br/geral/2010/10/29/18746/chuva+preocupa+cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!