sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Desabrigados de Niterói fazem manifestação nas areias da Praia de Icaraí

Desabrigados de Niterói fazem manifestação nas areias da Praia de Icaraí

Publicada em 01/10/2010 às 11h29m
Isabel de Ataújo, O Globo
Protesto dos desabrigados pelas chuvas de abril, na Praia de Icaraí - Foto: Márcia Foletto - O Globo
RIO - Vítimas das chuvas de abril que perderam suas casas em comunidades de Niterói , na Região Metropolitana do Rio, organizaram uma manifestação na manhã desta sexta-feira, nas areias da Praia de Icaraí, na Zona Sul da cidade. O grupo montou barracos de papelão na areia e recriou uma língua negra com sacos pretos. A ideia é representar o abandono de comunidades que deveriam estar sendo assistidas pela prefeitura. Os voluntários viraram a madrugada para montar a estrutura do protesto.
- Cerca de sete mil pessoas estão sem receber o aluguel social. As crianças abrigadas no 3º Batalhão de Infantaria (BI) de São Gonçalo até agora não conseguiram retornar às escolas. A prefeitura briga na Justiça para tentar se livrar da responsabilidade de nos ajudar. É uma esculhambação - desabafou Raimundo Araújo, membro voluntário do Comitê dos Desabrigados das Chuvas de Niterói.
A prefeitura briga na Justiça para tentar se livrar da responsabilidade de nos ajudar. É uma esculhambação
Os moradores de Niterói que ficaram desabrigados após as chuvas de abril já haviam protestado no dia 24 de agosto, em frente à sede da prefeitura , pelo mesmo motivo: um grupo estaria sem receber o valor do aluguel social.
No dia 20 de agosto, o Ministério Público Estadual (MP) entrou com uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira , e o presidente da Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), José Roberto Mocarzel por descumprirem a determinação judicial que obriga o município a dar assistência aos desabrigados pelas chuvas de abril. A juíza da 2ª Vara Cível de Niterói, Rosana Franca, concedeu liminar que obriga a prefeitura a continuar ajudando desabrigados no dia 16 de julho .
Estado iniciou em setembro a construção de casas para desabrigados
A construção de 180 casas para os desabrigados dos Morros do Bumba e do Céu, em Niterói, começou no dia 3 de setembro , mas a previsão é de que as moradias sejam entregues apenas em março de 2011. O investimento é de R$ 11 milhões.
Segundo o secretário de Obras, Hudson Braga, das 180 moradias, 140 serão doadas a famílias do Morro do Céu, adjacente à área do deslizamento e onde funciona um aterro controlado que será desativado nos próximos meses, quando entrar em funcionamento o Aterro Sanitário de Itaboraí. As demais 40 casas serão destinadas as famílias que ainda aguardam assentamento, já que a maior parte dos desabrigados já está reassentada em um condomínio no bairro Várzea das Moças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!