segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Os adultos podem aprender com as crianças?

Planeta Sustentável27/08/2010 Mônica Nunes/Débora Spitzcovsky
Adora Svitak criança prodígio, fala sobre sua escrita e temas atuais.



Seis crianças, de 11 a 15 anos, se reuniram no TEDxVilaMadá para falar, a uma platéia cheia de adultos, sobre suas ideias para um futuro melhor, mostrando que não existe idade certa para se preocupar com o planeta
As crianças veem o mundo com esperança, acreditam nas possibilidades e não pensam em limitações e, por tudo isso, têm muito a ensinar para os mais velhos quando o assunto é o futuro do planeta. Foi com essa mensagem, passada em vídeo pela pequena Adora Svitak – uma americana de 12 anos que participou da Conferência Internacional TEDx, um movimento super legal que busca reunir pessoas interessadas em dividir ideias para um futuro melhor –, que começou oTEDxVilaMadá “Nossas Crianças – espalhando o valor de suas ideias e ideais”

O evento reuniu no dia 26 de agosto, em São Paulo, apenas, palestrantes mirins para falar para uma platéia repleta de adultos sobre as ideias que possuem para ajudar na construção de um mundo melhor. Ao todo, seis crianças, de 11 a 15 anos, subiram no palco do evento e ‘soltaram o verbo’, mostrando que qualquer um – independentemente de idade, sexo, raça ou classe social – pode dar a sua contribuição para o planeta. Basta querer! 

{txtalt} A primeira a falar foi a pequena Maria Victoria Santana, de 11 anos, que mora em uma reserva de Mata Atlântica e, por ter uma relação intensa com a natureza desde que nasceu, é uma grande defensora do meio ambiente. Em sua apresentação, Victoria mostrou uma grande preocupação com o planeta: “Eu faço a minha parte por mim, por vocês e por todo o planeta e, para o futuro, sonho que as pessoas sejam, pelo menos, um pouquinho mais conscientes”, disse a menina, que terminou questionando a platéia: “Vocês já estão fazendo a sua parte?”. 

{txtalt} Emily Hohne, que também tem, apenas, 11 anos, foi a segunda a se apresentar e falou um pouco sobre a importância da cultura. Articulada, ela contou que entrou para o mundo das artes graças à Fábrica de Criatividade – uma oficina cultural de Capão Redondo, em São Paulo, que oferece cursos gratuitos à população – e disse, ainda, que sonha que um dia todas as crianças tenham a mesma oportunidade que ela. “Porque a arte é muito importante. Ela une as pessoas e, também, ensina muita coisa. Os governantes não dão valor à arte, mas a gente também tem que cobrar mais deles, né?”, disse a menina. 

{txtalt} Guilherme Lungov falou logo em seguida sobre a sua experiência de vida. Com 15 anos, ele contou que sempre estudou em escolas particulares, mas repetiu a 6ª série e, por isso, foi mandado para uma escola pública. “Quando entrei no novo colégio, encontrei alunos e professores desmotivados. Como querem que a gente aprenda desse jeito?”, questionou. Guilherme iniciou uma oficina de jornalismo na escola, motivando seus colegas a participarem das atividades do colégio e, por isso, concluiu: “Para a educação melhorar, os alunos precisam participar mais e ser mais ouvidos pelos adultos”. 

{txtalt} A quarta apresentação da noite ficou por conta deWilly Stepahnie, de 14 anos. A menina, que desde que nasceu tem que lidar com os problemas de alcoolismo da mãe, falou um pouco sobre a experiência de viver em um lar conflituoso e deu uma verdadeira lição de vida aos que estavam presentes na platéia. “Eu sonho em ficar bem rica para colocar a minha mãe em um spa bem bonito, onde ela possa se curar. Apesar de toda a dor que ela já me fez passar, eu não guardo mágoas. Aprendi a encarar os desafios da vida da melhor forma possível”, disse a menina, que ainda questionou a platéia: “E vocês, como lidam com os problemas?”. 

{txtalt}Representante internacional do Brasil na "Conferência Infantojuvenil – Vamos cuidar do Planeta”, Danielly Balduino, de 15 anos, foi a penúltima jovem a se apresentar e falou um pouco sobre a experiência de participar de um evento mundial com jovens interessados em cuidar do planeta. “Tive a oportunidade de conhecer a cultura de vários outros países e de saber como tratam o meio ambiente e descobri que falta muita informação no mundo”, contou a menina, que lembrou que sua colega de quarto, do Timor Leste, deixava a torneira aberta depois de escovar os dentes. A Conferência mostrou à Danielly que a necessidade de mudança para um futuro melhor é urgente: “Se não formos nós, então quem será? Se não for agora, então quando?”, alertou à platéia. 

{txtalt} Por fim, o paulistano Luiz Ballas, de 15 anos, falou sobre a importância dos jovens se envolverem na política. “Eu sei que esse assunto parece chato para muita gente da minha idade, mas é porque poucos sabem o real significado da palavra ‘política’. Na verdade, toda vez que nos manifestamos contra algo que achamos que deve ser diferente, estamos fazendo política e isso é legal”, disse o jovem, que defendeu, ainda, a ideia de que a internet e, principalmente, as redes sociais podem ser fortes aliadas para despertar o interesse dos mais novos por assuntos que envolvam a política. “E isso tem que ser feito rápido, porque só fazemos um futuro melhor mudando o presente”, concluiu. 

{txtalt} O evento foi encerrado pelo único adulto entre os palestrantes da noite, o fundador da ONG Doutores da Alegria, Wellington Nogueira. O "palhaço" contou um pouco da experiência de trabalhar com crianças doentes em hospitais e, no final da sua apresentação, concluiu: “As crianças têm muito o que nos ensinar não só pela fala, mas também – e principalmente – pelo exemplo que dão todos os dias ao encarar a vida com esperança. Os palestrantes dessa noite e todas as outras crianças que existem no mundo, para mim, são grandes mestres em pequenas embalagens”. 
E você, tem alguma ideia para um futuro melhor para contar para a gente? 
Para se inspirar, assista, abaixo, o vídeo da pequena Adora Svitak, que foi passado no início do TEDxVilaMadá. http://planetasustentavel.abril.com.br/planetinha/fique-ligado/criancas-ideias-futuro-melhor-tedx-vila-mada-591823.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembre de assinar! Só comentários COM NOME serão postados.
Obrigado por participar!